Quer notícias e atualizações sobre o mercado? Acesse nosso Blog→

Display Grid

  • Dril 01

    Sistema Hidráulico: A bomba hidráulica, alimentada pelo motor diesel, gera todos os movimentos de avanço e rotação do cabeçote, sem necessidade de Compressor
    Leia mais
  • Fundo de Furo

    Benefícios

    ⋅ Sem necessidade de compressor

    ⋅ Avanço e Rotação Constantes

    ⋅ Menor manutenção

    ⋅ Maior economia de energia/combustível

    ⋅ Menor desgaste de bits e coroas

    ⋅ Maior torque e velocidade de perfuração

    ⋅ Capacidade de perfuração: 60m

    Leia mais
  • Hastes API

    Ø Rosca Comprimentos
    Ø 2.7/8″ Ø 2.3/8″ REG 1,5 – 3,0 – 4,0 – 4,5
    Ø 3.1/2″ Ø 2.3/8″ IF 1,5 – 3,0 – 4,0 – 4,5 – 6,0
    Ø 4.1/2″ Ø 3.1/2″ FH 1,5 – 3,0 – 4,5 – 6,0
    Ø 5.1/2″ Ø 3.1/2″ IF 1,5 – 3,0 – 4,5 – 6,0
    Leia mais
  • Neel

    NEEL – Capacidade de Perfuração: 120 m – Rotação: 1 – 25 rpm – Torque: 145 Kgf.m 2 – 56 rpm – Torque: 65 Kgf.m – Motor: Motor Elétrico – 2HP – 1750 rpm – 60Hz
    Leia mais
  • SolarDrill – Cravadora de Estacas Metálicas

    MÁXIMO DE CRAVAÇÃO: 4.500mm PESO: 4.200Kg LARGURA: 2.002mm ALTURA: 2853mm MARTELO INDECO: 900/1200 JOULES MOTOR: YANMAR 4TNV84T 56cv ESTEIRA ROTATIVA 360° CONTROLE REMOTO
    Leia mais
  • Sonda Circulação Reversa SCR 100

    – Capacidade de Perfuração: 400m – Rotação(rpm): 900 – Força de Avanço: 3000 kgf – Força de Retração: 5000 kgf – Motor: Diesel Cummins $ BT 3.9 – C100 (115 CV)
    Leia mais
  • Sonda Hidráulica SDH 400

    – Capacidade de Perfuração: 100 m / Diâmetro 250 mm – Rotação: 0 / 100 rpm – Ângulo de Furo: 0 a 90º – Curso do Cabeçote: 3.600 mm – Motor: Diesel Cummins 4 BTA 3.9 / Diesel – 110 HP
    Leia mais
  • TIGER 110

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER 150

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER 200

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER 65

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER 80

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER 90

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER 90 TURBINADO

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER BR3

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER CR3

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER CR42

    Os Martelos de Circulação Reversa se diferenciam dos convencionais, pois permitem o recolhimento contínuo da amostra em uma fração de tempo se comparado ao método convencional. Para isso, eles apresentam um tubo externo e um interno. O espaço entre esses tubos é designado para a passagem do ar ou de fluidos que chegam até os Bits. A amostra, então, retorna intacta à superfície através do tubo interno, que permite um caminho contínuo da amostra.
    Leia mais
  • TIGER CR54

    Os Martelos de Circulação Reversa se diferenciam dos convencionais, pois permitem o recolhimento contínuo da amostra em uma fração de tempo se comparado ao método convencional. Para isso, eles apresentam um tubo externo e um interno. O espaço entre esses tubos é designado para a passagem do ar ou de fluidos que chegam até os Bits. A amostra, então, retorna intacta à superfície através do tubo interno, que permite um caminho contínuo da amostra.
    Leia mais
  • TIGER HD4

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER HD5

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER HD6

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER HD8

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER MS4

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER MS6

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER QL6

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER QL8

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER SD6

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • TIGER SD8

    Os martelos DTH (“Down the Hole”) são usados para a perfuração de uma vasta variedade de rochas e solos. Como o próprio nome sugere, o martelo está no fundo do furo, onde o pistão sempre faz direto contato com o Bit. Isso permite que a perda de energia transmitida, conforme aumenta-se a profundidade do furo, seja praticamente irrisória, quando comparada a martelos de topo.
    Leia mais
  • YG 30

    CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO: 40-30mt DIÂMETRO DE PERFURAÇÃO: 130mm ÂNGULO DE PERFURAÇÃO: 360°
    Leia mais
  • YG 50

    CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO: 40-60mt DIÂMETRO DE PERFURAÇÃO: 168mm ÂNGULO DE PERFURAÇÃO: 360°
    Leia mais
  • YG 50Q

    CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO: 50mt DIÂMETRO DE PERFURAÇÃO: 200mm ÂNGULO DE PERFURAÇÃO: 360°
    Leia mais
  • YGL 100

    CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO: 100mt - 200mm EQUIPADA COM: ESTEIRA COM RODAS PLANETÁRIAS HIDRÁULICAS TORRE INCLINÁVEL HIDRAULICAMENTE
    Leia mais
  • YGL 150

    CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO: 100mt – 410mm MORSA DUPLA: MORSA DUPLA DE "14 PLATAFORMA: ROTATIVA SOBRE ESTEIRA
    Leia mais
  • YGL-50

    CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO: 50mt DIÂMETRO DE PERFURAÇÃO: ESTACA ATÉ 200mm EXECUTA TIRANTES ATÉ 2.2mt DE ALTURA
    Leia mais
Iniciar Conversa
Gostaria de Fazer um orçamento?